Surreal: Naoto Hattori

Surreal: Naoto Hattori

A nossa referência da semana bebe de fontes surrealistas, e ao mesmo tempo gosta de retratar isso da maneira mais real possível.

Confuso, não? Mas Naoto Hattori pinta exatamente aquilo que vem à mente. Nascido em 1895, na cidade de Yokohoma no Japão, sempre se interessou por artes, e desde pequeno fazia desenhos.

Em Tóquio cursou design, e então se mudou para os Estados Unidos para estudar na Escola de Artes Visuais, em Nova York, onde recebeu prêmios da Society of Illustrators, do New York Directors Club, da Communication Arts e em muitas outras competições de artes.

O seu estilo artístico é peculiar e direto. Ele pinta exatamente o que está em sua cabeça, como sonhos, ou idealizações.

“Minha visão é como um sonho, seja um sonho doce, um pesadelo ou apenas um sonho estranho. Eu tento ver o que realmente está acontecendo em minha mente, e isso é uma prática para aumentar minha consciência. na criatividade do fluxo de consciência. Eu tento não rotular ou pensar sobre o que deveria ser, apenas entendo como está e pinto o que vejo em minha mente sem comprometer.”

Quanto às técnicas artísticas, são pinceladas milimétricas que compõe uma pintura com traços realistas e cautelosos. Desde criança segue a mesma linha imaginativa, e às vezes faz releituras de obras da sua infância.

Para ele, os artistas que mais o inspiram são os antigos renascentistas, pela precisão com a realidade, mesmo sem o auxílio de técnicas contemporâneas.

Confira agora as suas obras:

Sem Comentários

Postar Comentário

× Podemos ajudar?